TRT determina encerramento da greve de ônibus em Guarulhos e região

Segundo o TRT, sindicatos de trabalhadores e das empresas concordaram em diversos pontos.

O TRT – Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo determinou o retorno às atividades dos motoristas e demais funcionários das empresas de ônibus de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel.

Uma audiência de conciliação foi realizada na manhã desta sexta-feira, 10 de maio de 2019, na sede do tribunal.

Uma assembleia às 17h deve decidir se os profissionais voltam ao trabalho ou não ainda hoje.

A greve de ônibus em Guarulhos atinge 389 mil pessoas e afeta linhas municipais e metropolitanas.

Em nota, o TRT diz que o desembargador Rafael Pugliese, sugeriu aumento salarial pelo INPC ou de 5% (o que for maior); o não desconto das horas paradas em greve, mediante compensação; e manutenção das demais cláusulas da convenção anterior, com o mesmo reajuste aplicado ao salário, com exceção da PLR, que manterá os mesmos valores praticados na norma anterior.

Audiência realizada hoje (10), envolvendo o sindicato patronal e dos empregados do transporte público de Guarulhos e região, suspendeu a greve dos trabalhadores do setor. O vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), desembargador Rafael Pugliese, iniciou conciliação ontem (9), ainda como um acordo pré-processual, mas decidiu pela conversão em dissídio coletivo de greve. “A medida foi tomada em razão do interesse público envolvido”, afirma.

Os pontos da conciliação, sugeridos pelo magistrado, incluem aumento salarial pelo INPC ou de 5% (o que for maior); o não desconto das horas paradas em greve, mediante compensação; e manutenção das demais cláusulas da convenção anterior, com o mesmo reajuste aplicado ao salário, com exceção da PLR, que manterá os mesmos valores praticados na norma anterior.

O sindicato dos trabalhadores (Sincoverg) se comprometeu a providenciar o imediato retorno de todos os trabalhos que assegurem o funcionamento regular do transporte público. Uma assembleia está marcada hoje, às 17h, para deliberar sobre os termos da conciliação. O julgamento será realizado na segunda-feira (13).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Mais para você
Comentários
Carregando ...