Mais uma UBS de Guarulhos passa a ser referência aos povos indígenas

Que já presta assistência diferenciada desde 2016.

Em solenidade alegre com a presença da coordenadora da Casa de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Débora Furloni, e rituais de agradecimento, foi inaugurada na manhã desta quarta-feira (9) uma nova etapa na Unidade Básica de Saúde Cabuçu. Por força da Portaria nº 137, publicada no Diário Oficial do Município em 27 de agosto deste ano, a unidade passou a ser a segunda UBS de referência para o atendimento da população indígena de Guarulhos, além da UBS Soberana.

A iniciativa atende aos dispositivos da Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, que tem por objetivo garantir a essa população o acesso integral à saúde de acordo com os princípios do SUS, contemplando a sua diversidade social e cultural. A instituição de uma unidade de referência não sugere prioridade na assistência perante as demais pessoas, mas garante escuta e atendimento qualificados por parte dos trabalhadores de saúde, com reconhecimento da história, valorização da tradição e o respeito aos costumes das etnias.

Dentre as atribuições da UBS de referência estão o levantamento das necessidades de saúde dessa população, o incentivo ao acolhimento qualificado para estimular que as gestantes indígenas possam realizar o pré-natal e o parto no município, a realização de ações de promoção à saúde bucal, mental, da criança, do adolescente da mulher e do homem indígenas, bem como a prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (IST-HIV e hepatites virais) e ao uso abusivo e nocivo de álcool e outras drogas, considerando as especificidades culturais.

A UBS de referência também deve levar em conta o caráter migratório dos povos indígenas entre o município e suas aldeias de origem e elaborar estratégias para garantir o calendário vacinal e o bloqueio de doenças específicas, contribuir para o enfrentamento do racismo institucional, bem como combater qualquer forma de preconceito e discriminação em relação a essa população, além de garantir nos espaços de educação permanente em saúde a troca de experiências e saberes culturais sobre a saúde dos povos indígenas em todos os níveis de atenção.

População indígena na cidade

De acordo com dados do IBGE (2010), a população indígena de Guarulhos soma cerca de 1.500 pessoas divididas em pelo menos 14 povos: Pankararé, Pankararú, Wassu- Cocal, Tupi, Kaimbé, Guarani, Geripanko, Guajajara, Xavante, Pataxó, Tupinambá de Olivença, Xucuru, Terena e Tabajara, entre outros.

A solenidade de instituição da UBS Cabuçu como unidade de referência para o atendimento da população indígena contou com a participação de aproximadamente 70 pessoas, dentre elas cerca de 20 indígenas de seis etnias diferentes, profissionais de saúde, representantes da comunidade, além da liderança da etnia Tupi Awa Kuaray Wera, que representou os demais povos. A programação teve início com um café da manhã, seguida de apresentação cultural e mostra de artesanato indígena, além de dança circular. A UBS Cabuçu fica na rua Existente, 110, Jardim Cabuçu.

Mais para você
Comentários
Carregando ...