Bolsas de NY sobem com encontro de Trump e Liu He dando tom positivo ao mercado

Os índices acionários de Nova York encerraram o pregão desta quinta-feira em alta. O driver que manteve as bolsas locais no positivo foi a declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que irá se reunir sexta-feira com o vice-premiê da China Liu He, para negociar os termos de um possível acordo comercial.

Com isso, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,57%, aos 26.496,67 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,64%, para 2.938,13 pontos. Já o Nasdaq subiu 0,60%, para 7.950,78 pontos.

Nesta manhã, Trump anunciou, em sua conta oficial no Twitter, que irá se encontrar com Lie He, sexta-feira, em Washington, enquanto autoridades americanas e chinesas já estão reunidas na cidade para negociações comerciais. A notícia deu impulso ao apetite por risco nos mercados acionários, já que o próprio presidente americano chamou as tratativas de “grande dia”.

O mercado costuma reagir de maneira positiva a relatos “otimistas” sobre o conflito, na medida em que um acordo comercial entre os países poderia atenuar os efeitos da desaceleração da economia global.

Analistas do DanskeBank chamam as negociações comerciais entre EUA e China de “montanha-russa”, mas veem 60% de chance de que as duas maiores economias do mundo cheguem a um acordo provisório em breve. “Esse acordo levaria a China a comprar produtos agrícolas e os EUA a suspenderem os aumentos de tarifas”, dizem os economistas da instituição.

Antes da abertura do mercado, a divulgação do índice de gerentes de compras (CPI, na sigla em inglês) dos EUA, que se manteve estável em setembro ante agosto, reduziu as perdas dos índices futuros, já que, até aquele momento, as expectativas eram de que as bolsas de Wall Street abririam em baixa.

O setor de energia foi o maior beneficiado do dia, com seu subíndice do S&P 500 fechando em alta de 1,28%. As ações da Chevron subiram 1,28% e as da ExxonMobil apresentaram ganho de 1,20%.

Entre os bancos, o Bank of America saltou 2,01%, enquanto o Goldman Sachs se fortaleceu em 1,53%. O subíndice do setor financeiro no S&P 500 fechou o dia em alta de 1,02%.

Mais para você
Comentários
Carregando ...