A Síndrome de Hardy

Você sofre desta síndrome?

Oh céus, oh vida, oh azar.

 Você conhece alguém que tudo na vida dá errado, almeja crescimento e não sai da estaca zero, quando uma coisa dá certa, três dão erradas, que lamenta da sua sorte, da sua família, do seu emprego, do tempo, da comida, do filho, do esposo/esposa, do namorado, porque não tem o namorado, dos pais, da chuva, do sol, do ter muito a fazer, do ter nada a fazer etc? A vida dessas pessoas geralmente tem a até fundo musical: um violino não para de tocar o seu lamento.

É um ETERNO INFELIZ!

A CULPA É DE QUEM MESMO?

Do meu marido/esposa, do meu chefe, dos meus pais, da vida dura que tive, da falta de apoio da família, da Dilma, da falta de sorte etc

Quando se pergunta para este “HARDY”: o que falta para sua felicidade?

SABE QUAL É A RESPOSTA?

Falta: ter uma família, o meu filho se formar, o meu ente querido deixar de usar drogas, o meu marido/mulher me reconhecer, ser amado por alguém, receber um aumento de salário, encontrar um emprego, trocar de emprego, casar-me, separar-me, comprar minha casa, comprar meu carro, passar no vestibular etc

SABE O QUE ACONTECE QUANDO O “HARDY” CONQUISTA O ITEM QUE GERARIA SUA FELICIDADE?
Em média, depois de 3 meses da conquista, começa a reclamar do que conquistou: da casa, da família, do filho, do carro, do emprego, do aumento de salário que foi pouco, do curso que escolheu, de ter que estudar para as provas etc.

Logo, o “HARDY” encontra um novo culpado para sua dor.

Isto é um processamento cerebral que o ser humano possui, inalterável, porém com alguns conhecimentos e técnicas podemos atuar e minimizar o impacto disto.
A terceirização da sua felicidade gera uma eterna infelicidade, porque não está em seu controle, pois você depende de alguém para alcançar isto e sobre coisas externas você não tem controle.

Mas, o que é FELICIDADE?

As pessoas têm uma tendência a achar que felicidade é um “fim”, algo a alcançar, meta, objetivo, como se fosse um troféu. Quando alcançado, em pouco tempo perde o sentido e a emoção de vazio e infelicidade volta.

FELICIDADE é muito mais que um fim. É descobrir a alegria em cada dia vivido, na estrada trilhada, é curtir cada momento, superar os desafios do caminho e gerar GRATIDÃO.
Se afastar da reclamação diminui brutalmente as dores emocionais, que não tem remédio na farmácia que cure.

Os três pilares básicos da felicidade são: VALORES, CRENÇAS e TALENTOS, e quem desconhece este tema, muito provavelmente vai continuar sendo um “HARDY” e infeliz, porque não acredita em nada, em ninguém e muito menos em si. Vive num eterno conflito interior.

Ter conhecimento de como sua mente funciona é adquirir ferramentas para dar uma verdadeira guinada na vida, mas para isto é preciso ter foco, ação para serem feitas escolhas na busca deste autoconhecimento, trazendo resultado e melhoria contínua.

By Carla Baccan

 

Mais para você
Comentários
Carregando ...